Dúvidas Frequentes

P: Qual a diferença da colonterapia para o Enema
ou Clister?

R: O enema atinge normalmente a parte final do intestino grosso (cólon sigmóide, reto), pois a quantidade de água que emprega é menor (de 500ml a 2 litros). A colonterapia, por sua vez, alcança todo o intestino grosso, desde o reto até a válvula íleo-cecal. A retenção de água no Enema é pouca, devido à tendência natural do corpo de expelir os conteúdos retais. Na colonterapia ao contrário, uma grande quantidade de água chega a todo o intestino.

P: A colonterapia prejudica a flora intestinal?
R: Não. Ao contrário disso, ela ajuda muito no reequilíbrio da flora. A flora intestinal engloba milhões de bactérias. Estas bactérias sintetizam vitaminas, ajudam a combater o câncer ao digerir as fibras e eliminam bactérias patogênicas. Devido a hábitos alimentares inapropriados, prisão de ventre, uso de antibióticos e anti-inflamatórios, observa-se uma proliferação de bactérias patogênicas ( saprófitas) que são prejudiciais à saúde, as quais, desregulando a flora intestinal, podem causar disbiose.

P: A colonterapia tem risco de perfuração intestinal?
R: As máquinas modernas são desenhadas para regular o fluxo de água e permitir um controle total da pressão e da temperatura. Os aparelhos são regulados por PSI, e os profissionais de colonterapia sabem que existe uma pressão a ser respeitada – a qual, aliás, apresenta uma margem de segurança muito grande ( o intestino, sabe-se, pode suportar até 10 vezes esta pressão). As possibilidades de perfurações são praticamente nulas.

P: Para um intestino que funciona todos os dias de 3 a 4 vezes, é indicado também a colonterapia?
R: O fato do intestino estar funcionando todos os dias não é garantia de que ele esteja limpo. Em muitos casos a evacuação não é completa, e os resíduos, gases e muco podem inibir o movimento peristáltico.

P: Posso,depois da colonterapia, trabalhar ou fazer exercícios? Vou sentir cansaço ou fraqueza durante o processo?
R: Todas as pessoas que fazem o tratamento de colonterapia podem trabalhar e fazer exercício normalmente na ocasião da sessões, pois ela conforme anteriormente dito não provocam diarréia. Basta. , penas, que a pessoa dedique uma hora do dia para ir ao consultório durante o período do tratamento. A sessão dura de 30 a 40 minutos. Após o que a pessoa normalmente vai ao banheiro. Ao sair do consultório, portanto, não haverá mais necessidade de se estar indo ao banheiro.
O tratamento não causa cansaço ou fraqueza, ao contrario disso, colabora para um significativo aumento de vitalidade. Alguns pacientes podem sentir um pouco de dor de cabeça nos primeiros dias, mas isto é resultado da desintoxicação.

P: Esta limpeza intestinal pode ser feita com laxantes?
R: Os laxantes irritam as paredes intestinais do colon. É muito comum causarem dependência e alterarem o hábito normal dos intestinos. Podem causar, a demais, um problema crônico, como a piora da prisão de ventre em caso de suspensão de uso.
Estes produtos na quantidades de agentes químicos, constituem o método mais inadequado para se atingir uma evacuação intestinal. Interferem também em importantes processos digestivos que ocorrem no estômago e no intestino delgado, podendo trazer uma redução de eletrólitos e causar uma desidratação.

P: A colonterapia causa dependência?
R: Não. A idéia é realizar um tratamento anual de desintoxicação e, com isto, pelo estimulo à motricidade intestinal, melhorar o movimento peristáltico. O que se faz, na pratica, é promover a retirada de resíduos e de muco. Na avaliação final serão indicadas manutenções conforme a necessidade do paciente.